Portal de Turismo do ES

A arte das panelas de barro

0 1.588

As Paneleiras são, segundo elas próprias, a cara do Espírito Santo. Um dos principais símbolos da cultura e identidade capixaba, elas doam beleza ao barro retirado da jazida do Vale do Mulembá, situada no bairro Joana D’Arc. Ofício legado pelas culturas indígenas e atividade eminentemente feminina, tradicionalmente repassada pelas Paneleiras às suas filhas, netas, sobrinhas e vizinhas, no convívio doméstico e comunitário. No exercício cotidiano dessa atividade coletiva, elas dão forma ao barro que é desbastado com instrumentos rudimentares, como a cuia, passando depois para um período de secagem ao sol, numa espécie de cama de madeira onde as panelas são finalmente queimadas. No manguezal que margeia a localidade de Goiabeiras, se extrai a casca da Rhizophora mangle, popularmente denominada “mangue vermelho”, com que é feita uma tintura impermeabilizante de tanino com que se pintam as panelas quando quentes, usando a chamada “vassourinha de muxinga”. A atividade compreende diversas etapas e envolve diferentes executantes, ficando o trabalho de coleta e transporte das matérias-primas mais frequentemente a cargo dos homens.  As paneleiras de Goiabeiras são artesãs engajadas, que se orgulham de seu trabalho e lutam pela perpetuação de seu fazer, principalmente a partir da década de 1980. Sua luta resultou, por exemplo, na fundação da Associação das Paneleiras e no selo de autenticidade.

Em 20 de dezembro de 2002 foi-lhes conferido um título inédito. Seu ofício foi inscrito no Livro do Registro dos Saberes, volume primeiro, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. Hoje, sua técnica é reconhecida nacionalmente como um Bem Cultural de Natureza Imaterial titulado como Patrimônio Cultural Brasileiro, através do Decreto 3551/2000, que instituiu o Registro dos bens culturais de natureza imaterial.

Essa iniciativa demonstra um desejo oficial de perpetuar a produção de panelas de barro e torná-la valorizada e reconhecida nacionalmente. Segundo o IPHAN, o Registro do Ofício das Paneleiras de Goiabeiras tornou-se realidade por ser uma prática que tem características únicas no país, o que a difere de eventuais práticas semelhantes e confere relevância cultural em âmbito nacional. As panelas de barro de Goiabeiras são um dos elementos essenciais das moquecas de peixe, de diversos frutos do mar e da torta capixaba. Esses pratos de culinária regional são reconhecidos pela literatura gastronômica como a mais brasileira das cozinhas, por reunir e mesclar elementos das culturas indígena, africana e portuguesa.

Comentários
Loading...
X