Portal de Turismo do ES

Pedalando Pelo Espírito Santo

Trilhas e roteiros

0 382

Litoral Norte do Espírito Santo, verde que faz a diferença.

Para amantes da natureza e praticantes de trilhas, revelamos algumas boas opções encontradas no litoral norte capixaba.
Na região de Conceição da Barra, encontramos algumas delas. Lá, está localizado o Parque Estadual de Itaúnas com várias trilhas para os ciclistas. Uma delas é a Trilha da Barra, com 50 km de extensão, em estrada de terra pelo parque. Para percorrer toda a trilha se gasta aproximadamente 3 horas, recomendada para quem tem bom condicionamento físico.
Outra opção é a Trilha do Riacho Doce. Esta é mais curta pelo Parque Estadual de Itaúnas. O percurso tem 35 km em estrada de terra dentro do parque.
E para aqueles que desejam um percurso menor, a Trilha da Alméscar, com 20 quilômetros, tem seu percurso feito em 1h30, em estrada de chão pelo Parque Estadual de Itaúnas. Recomendado para pessoas com pouco condicionamento físico.

Conhecendo rotas do Cicloturismo Capixaba nas montanhas!

O cicloturismo nas montanhas capixabas ganham cada vez mais adeptos.
Todo amante da natureza precisa conhecer um pedaço de paraíso incrustado em nosso Estado. O roteiro de cerca de 40 km sai do Centro de Domingos Martins até a Comunidade de Tirol, em Santa Leopoldina.
Outra opção é em Domingos Martins, a Rota dos Ipês Amarelos, tem 28 km de extensão. Saíndo da Praça Dr. Arthur Gerhardt, passa por destinos como São Miguel e Galo e retorna ao ponto de partida. O percurso é feito em 1h30 min.
Partindo do centro da cidade de Venda Nova do Imigrante, os ciclistas fazem um trajeto em sua maior parte em estrada de chão, passando pela Cachoeira da Madalena e Alto Bananeiras. Estão no roteiro localidades como São Bento e Alto Caxixe, onde é possível aproveitar as cervejarias artesanais da região. Ainda em Venda Nova, o trajeto feito entre a cidade e o Parque Estadual Forno Grande, com 60 km de distância, é realizado em cinco horas de pedaladas.

Rota do Imigrante, paisagens para se apaixonar!

Que tal descobrir as belezas naturais das montanhas capixabas curtindo a Rota do Imigrante?
Em Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá e Santa Teresa é possível desfrutar do melhor das paisagens naturais.
Com um roteiro de três dias, para ciclistas, cada dia em uma cidade, é possível conhecer as cachoeiras, a cultura e a gastronomia da região. Mas também existem opções de roteiros curtos que tem duração de poucas horas.
Em Santa Leopoldina, as cachoeiras, em Santa Maria de Jetibá, a cultura e a gastronomia pomeranas, já em Santa Teresa, o Circuito Caravaggio. São as principais atrações destas três cidades.
O Roteiro dos Imigrantes, com 42 km de extensão, em sua maioria em estrada de chão tem o centro da cidade de Santa Leopoldina como partida e chegada. Faz parte do passeio conhecer as comunidades de Mangaraí, Bragança e Tirol.
Entre Santa Leopoldina e Venda Nova do Imigrante a dica é o cicloturismo pela Rota Imperial. O percurso de um dia, em estrada de chão, passa por 120 km na estrada construída em 1808 entre Vitória e Ouro Preto.

O Caparaó e seus encantos naturais!

Cerca de três horas, este é o tempo que se leva para conhecer a região do Patrimônio da Penha, em Divino de São Lourenço.
Um passeio de 60 km que começa na cidade de Guaçuí e passa por Alegre e Ibitirama. Este é o trajeto do pedal pelo Parque Estadual Cachoeira da Fumaça. O passeio passa pelas trilhas autoguiadas e termina nos 144 metros de queda d’água da Cachoeira da Fumaça.
Cerca de três horas, este é o tempo que se leva para conhecer a região do Patrimônio da Penha, em Divino de São Lourenço. O trajeto sai de Guaçuí e passa por montanhas e cachoeiras do Caparaó, além da comunidade alternativa que se encontra na região. Ainda é possível fazer um roteiro especial e visitar as cachoeiras da Tremedeira, Caboclo, Carlito, Barulho e Piedade. O percurso é de 45 km.
Outra possibilidade de conhecer a região é pelas trilhas da antiga estrada de ferro, onde se pode admirar os vales e montanhas. O percurso tem 62 km.

O pedal metropolitano!

Gosta de belezas arquitetônicas e naturais?
Então vale a pena conhecer o cicloturismo da região Metropolitana de Vitória onde o ciclista passa por praias, lagoas, alagados, monumentos e história de três cidades.
O circuito Caminho das Águas começa em Vila Velha e termina na Região Turística da Costa e da Imigração, no litoral sul do estado. Tendo a Prainha, Centro Histórico de Vila Velha, como ponto inicial do trajeto, o percurso tem 36 km e vai até no Parque Estadual Paulo César Vinha, em Guarapari.
Completando o percurso de 28 km, o segundo trecho começa no Parque Estadual Paulo César Vinha e termina no Trevo de Meaípe, em Guarapari.

Caminho das Águas, trilhas de litoral e montanhas!

Para fazer a terceira parte Caminho das Águas, o ciclista começa o seu trajeto no Trevo de Meaípe e finaliza no Balneário de Iriri, em Anchieta, passando por paisagens, praias, lagoas e história das duas cidades em 28 km de extensão. Finalizando o circuito, a quarta parte passa pela cidade de Piúma, com 9 km trajeto.
Na Região da Costa e da Imigração as trilhas também estão presentes fora do litoral. Em Alfredo Chaves, vale a pena pedalar os 30 km de extensão e conhecer as cachoeiras de Matilde, Carolina, Iracema, Iraceminha e Darós.

 

Comentários
Loading...
X