Portal de Turismo do ES

Theatro Carlos Gomes o mais antigo do Espírito Santo.

0 252

 

Cine Teatro Carlos localizado na Praça Costa Pereira, Centro, Vitória. Inaugurado em 5  de  janeiro  de  1927 com 1.079  lugares com o filme “O Que Farias com Um Milhão?”.

Histórico: Após o princípio de incêndio do Teatro Melpômene a estrutura do edifício seria aproveitada pelo arquiteto italiano André Carloni para a construção  do Teatro Carlos Gomes, na mesma praça. Apesar da comoção causada pela  imprensa, o incêndio não alcançou proporções maiores, sendo apenas um princípio  de incêndio, acontecimento comum em maquinários da época, devido ao contato do nitrato do filme com a luz do projetor. De toda forma a retirada do público foi  tumultuada e na reportagem foram registrados dois mortos. Contudo, na chamada  da matéria destacava “vários mortos e grandes números de feridos”, mesmo o  texto afirmando que:

“(…) podemos afirmar ao público que, felizmente, são só dois, os mortos de ontem.

São eles: Radagazio Monteiro, com cerca de 22 anos de idade, filho do Manoel Monteiro e Elvira Monteiro, de cor preta, vestido de calça preta remendada e  paletó branco, estando em camisa; e Manoel Nunes, de cor branca, com 16 anos.

presumíveis, filho de Jose Nunes, vestindo calça e paletó branco e camisa escura, listrada de preto.”

No livro História do Teatro Capixaba, de Oscar Gama Filho, o autor alerta que o episódio foi exacerbado pelo interesse de André Carloni para a construção de um novo teatro no local próximo e que não houve um incêndio de grandes proporções, ao contrário, o mesmo restringiu-se apenas a cabine de exibição. A historiadora  Maria Stella de Novaes, em seu livro História do Espírito Santo, sobre o episódio relata  que:

“Célere correu esta notícia, a 8 de outubro de 1924, à noite. Espalhou-se o terror em todos os recantos da cidade, e, perante os boatos sempre exagerados, nessas ocasiões, o número de vitimas crescia… Entretanto, o incêndio, que se afigurava de proporções enormes, limitou-se à cabine e…à imaginação da assistência impressionada pela estrutura do prédio! Mas, numa casa de madeira, o grito de ‘Fogo’, durante a exibição de um filme, Ordens  Secretas, ocasionou o pânico. Ansiosos da saída simultânea, pelos condutores estreitos, espectadores  atiravam-se da torrinha e dos camarotes à plateia, senhoras gritavam, pessoas ficaram  sufocadas pela aglomeração, etc. A tremenda confusão levou muitas pessoas  quebradas e machucadas  para a Santa Casa, embora o menor prejuízo fosse justamente o resultante do fogo.”

Logo após o incêndio, mesmo sem ter sido  destruído, o Melpômene foi vendido para André  Carloni. A construção do Teatro Carlos Gomes foi iniciada em 1925, com projeto do proprietário André Carloni que  comprou as colunas de ferro fundido que pertenciam ao antigo Melpômene e  aproveitado para sustentáculos dos camarotes do novo teatro. A inauguração deu-se a 5 de janeiro de 1927 como o filme “Que Farias  Com  Um Milhão?”. Em 10 de  novembro de 1929, a empresa Santos e Companhia assinou contrato de arrendamento com o proprietário para ali instalar o cinema falado, que começou em 20 de dezembro de 1929.  Em 1933, André Carloni vendeu o teatro ao governo do  estado, a quem pertence até hoje.

BR.CINEMAES.F.078. Teatro Carlos Gomes e a igreja do Rosário no segundo plano. Vitória. 1927. Acervo José Careta.
BR.CINEMAES.F.078. Construção do Teatro Carlos Gomes que exibiu filmes como a primeira versão de King Kong. Vitória. 1927. Acervo José Careta.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários
Loading...
X